Nova diretoria promete fusão de associações

No dia 13 de dezembro foi eleita a nova diretoria da AVOB para o biênio 2017/2018.

Presidente: Diogo Rodrigues Pelles
Vice–Presidente: Aloísio da Silva Ferreira
Diretor Financeiro e Administrativo: Rafael Ivan Ariño Aispurua
Diretor de Comunicação: Leonardo Fabiano Seger
Diretor Técnico: Eugênio Gerth Britto
Conselho Fiscal: Celso Freddi, Geraldo Sampaio Neto e Marcos Alberto Carraca de Alcântara

A nova diretoria tem como principal objetivo unir as associações de vela de oceano, a AVOB e a AFB, sob uma única regra baseada nas melhores características de cada uma.

Segue o comunicado:

Amigos,

Em primeiro lugar, gostaria muito de agradecer a confiança e o apoio de cada um de vocês na principal proposta da nossa chapa, a unificação da AVOB e da AFB. Após quase 18 anos de separação, as duas associações voltarão a ser apenas uma, a AVOB!

O trabalho, que já vinha sendo costurado entre as associações e a federação ao longo do ano, será enorme, mas com certeza todo o suor valerá à pena. Será recompensador vermos a vela de oceano unida e forte, como foi nos anos 90.

Estamos iniciando os trabalhos nomeando as pessoas que irão compor o Comitê Técnico. Cada nome foi pensado exaustivamente para que o projeto tenha êxito. Eles serão os responsáveis pelo desenvolvimento da nova regra, que substituirá a RGS-DF e a SMP2 em 2018.

A premissa é que a nova regra utilize as características positivas das atuais, como o fator peso-potência, baixo custo, transparência e simplicidade, corrigindo as falhas de cada uma delas. Também será considerada a experiência das regras utilizadas no país e no exterior, para enriquecer ainda mais a nossa nova regra.

O objetivo é chegarmos em 2018 com a nova regra já testada, barcos medidos e amplamente divulgada junto a comunidade náutica do DF. A nova regra deverá ser capaz de atender as necessidades dos grupos de veleiros de regata (SMP2) e os Cruzeiro-Regata (Regata A e Regata B da RGS-DF), que continuarão valendo para 2017.

Em paralelo estaremos focando nos veleiros da classe Cruzeiro da RGS-DF. Eles não foram esquecidos e também serão nossa prioridade. Vamos simplificar as coisas. Nada de medição, nada de rating atribuído!

Com o objetivo de fazer o grupo crescer, seja atraindo novos barcos, seja trazendo de volta os que se afastaram das regatas, iremos apresentar uma regra de desempenho nas próximas semanas para aplicar ao grupo Cruzeiro da RGS-DF e aos veleiros que correm com rating atribuído já em 2017.

A regra de desempenho tem como premissa a simplicidade. A ideia é que qualquer um possa pegar seu veleiro e correr uma regata, sem se preocupar com medições. O rating é baseado no histórico do desempenho dos veleiros nos últimos anos e sendo calibrada toda vez que um veleiro e a sua tripulação destoem do resto do grupo, seja para mais ou para menos. O seu conceito é muito semelhante as regras APS, de Angra dos Reis e da norte-americana PHRF, que é a regra mais popular no mundo.

Você, associado, já está convidado a sugerir o nome da nova regra através do e-mail avob@avob.com.br . As melhores opções serão selecionadas e uma enquete será disponibilizada no site da AVOB.

O momento é propício, a vela de oceano do DF precisa de união e evolução, e precisa contar com a colaboração de cada um de nós.

Bons ventos,
Diretoria da AVOB – Biênio 2017/2018.
Diogo Rodrigues Pelles

 

Anúncios